17 de jun de 2012

Língua de manteiga

Crédito da Foto: Victor Tolentino

Marta Matui

No filme La Délicatesse um dos personagens vê uma linda mulher e pensa: se ela pedir um suco de damasco eu me aproximo e falo com ela.

Ora, a moça pede: "Une jus d'abricot, sil vou plait". E eu pensei, qualquer pessoa falaria com qualquer pessoa mediante a expressão "jus d'abricot".

Experimente falar "jus d'abricot" sem ficar irresistível, impossível. Mas fale direito, jiuudabrrrrrrricô. Viu? Qualquer troglodita fica interessante se falar isso.

O francês é parecido com aquele gato de botas do Shrek, aquele que arregala um olhão e faz aquela cara de me ame.

Me parece possível conseguir tudo se falado em francês. E aí lembrei do episódio do Laboratório de Dexter quando ele aprende a falar Omelette du Fromage. Vira herói (embora eu ache que o certo é falar omelette au fromage).

O francês é a língua mais linda que existe, mas me escapa, como um porco besuntado de manteiga. Un porc recouverte de beurre. 

Assim é o francês pour moi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário