27 de mai de 2012

Festa do Divino 2012



Irineu Tolentino

A festa do Divino Espírito Santo, celebrada na cidade de Mogi das Cruzes (SP), é promovida pela Igreja Católica há mais de 300 anos. Ela dura dez dias.

Embora se trate de uma festa religiosa, ao longo do tempo passou a incorporar elementos folclóricos, tornando-se também uma festa histórica e popular. Agora, inserida no calendário da cidade, já é uma festa tradicional da região.  

Ela possui uma série de elementos constitutivos, entre os quais, a Entrada dos Palmitos, as Alvoradas, o Império do Divino Espírito, a Folia do Divino e os mais diversos grupos de tradição folclórica, tais como Moçambique, Marujada e Congada, bem como uma grande variedade da culinária típica.

Por tais aspectos, ela tem crescido bastante ao longo dos anos. Pessoas de vários municípios, vizinhos e distantes, vem visitar a cidade para assisti-la e saborear o tradicional afogado (um ensopado à base de carne e batata, acrescido do segredo da casa). Se você veio a Mogi das Cruzes assistir à Festa do Divino e não comeu o afogado, você não sabe do que estamos falando (embora haja uma infinidade de outras opções gastronômicas).

Uma característica bastante interessante da festa, é que ela funciona como uma ocasião de reencontro de pessoas. Apesar de a cidade contar com cerca de 400.000 habitantes, vê-se permeados na imensa multidão, velhos amigos, crianças e idosos; estes, testemunhas vivas da história da cidade, que a reconstrói com seus relatos vívidos e gostosos de ouvir.

Abaixo você pode conferir algumas fotos da “Entrada dos Palmitos”

 

Lobinhos e Escoteiros do Grupo de Escoteiros Ubirajara
Crianças distribuindo a tradicional bandeirinha


Um dos diversos blocos
Para participar não é preciso idade...e nem tamanho.
Grupo de Escoteiros Ubirajara, que tradicionalmente participa da festa

Igreja Matriz


7 comentários:

  1. Oi, Irineu!

    É muito bacana ver uma cidade manter suas tradições, além do que essas festas costumam ser deliciosas! Em Cotia temos a Congada, no dia 13 de maio, e em São Roque (morei muitos anos lá), a festa do padroeiro, que acontece no dia 16 de agosto.

    Adorei o artigo.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. Festa folclórica e católica, a mais importante de toda a região do Alto Tietê; uma das passagens mais importantes e esperada é a Entrada dos Palmitos, que conta com a participação dos Escoteiros Ubirajara na abertura do cortejo, entregando bandeirinhas à população.
    Parabéns e muito obrigada pela divulgação!
    Chefe Patrícia - Escoteiros Ubirajara

    ResponderExcluir
  3. Valeu gente!
    É o povo deixando a cidade cada vez mais bonita e festiva!

    ResponderExcluir
  4. Nilson Adoro participar todos os anos desta atividade maravilha que é a ENTRADA DOS PALMITOS da FESTA do DIVINO ESPÍRITO SANTO, é muito estimulante, e quando você vê um Grupo Escoteiro que tem, Lobinhos(as),Escoteiros(as)Sênior e Guias, os Pioneiros e a Chefia do Grupo participando deste evento dá um brilho maravilhoso pois a cidade fica conhecendo e sabendo que existe um GRUPO ESCOTEIRO que esta ali para abrilhantar, ajudar e divulgar esta atividade maravilhosa do calendário Mogiano.
    Chefe Nilson - Tropa Escoteira Grupo Escoteiro UBIRAJARA 007.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Com certeza Nilson!
    O Grupo de Escoteiros Ubirajara enriquece não só a Festa do Divino, mas a própria cidade de Mogi das Cruzes, pois desenvolve um trabalho exemplar com os jovens (e adultos também, né?).
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Agora há aqui uma "estrangeira" querendo saber: por quê palmitos? Fiquei curiosa...

    ResponderExcluir
  7. Rs...
    Todo mundo fica curioso a respeito "dos palmitos" na festa do Divino de Mogi das Cruzes.
    Há muita História (com H mesmo) nisso tudo.
    Acesse o link seguinte e veja:

    http://bit.ly/KlN54S

    (copie e cole no seu navegador)

    ResponderExcluir