28 de mai de 2012

Capitalismo ou Comunismo?

www.cicero.art.br
Irineu Tolentino

Em 2006, eu já havia publicado um texto traçando um paralelo entre o Comunismo e o Capitalismo. Claro, trata-se do meu humilde ponto de vista, nada mais que isso.

Diante da atual crise financeira global, e da sucessiva onda de ataques dirigida ao Capitalismo - de forma até um tanto exagerada -, resolvi republicá-lo aqui a fim de contribuir com o debate. Minha posição a respeito do assunto permanece a mesma:


O Comunismo prega a distribuição igualitária das riquezas da Nação entre o povo, pertencendo ao Estado os meios de produção. Já no Capitalismo ocorre o contrário: há excessiva concentração de riqueza nas mãos de poucos, propiciando casos como o de Bill Gates, em que a riqueza particular alcança cifras maiores do que o PIB de muitos países.

Sob essa ótica parece que o Capitalismo deveria ser repudiado a todo o custo, uma vez que permite tal desigualdade entre as pessoas, e o Comunismo tomar-lhe o lugar por vislumbrarmos, na sua ideologia, moralidade e humanidade maiores. Só que a coisa não é tão cartesiana assim. A vida, como a ordem econômica e social, não é tão simples.

Nos países em que o comunismo se estabeleceu, há divisão "igualitária" de bens (claro que há exceções, sempre haverá). Mas o comunismo não gera grandes riquezas materiais. Então o que é que sobra para dividir para o povo? Divide-se quase nada por todos, e todo mundo tem um pouquinho desse quase nada.

O Capitalismo por sua vez, permite a geração de riquezas de forma abundante. E assim, mesmo que haja casos em que pessoas tenham uma concentração de riqueza gigantesca - como o caso do Bill - sempre sobrará um pouco para os outros. Contudo, esse pouco será sensivelmente superior ao quase nada do Comunismo.

Em suma, o Comunismo promete tudo e dá quase nada; o Capitalismo não promete nada, mas dá um pouco. Eis aí dois bons parâmetros para julgamento acerca dos dois sistemas.

Do ponto de vista prático, lembremos: Karl Marx ("fundador" do Comunismo), morreu pobre, doente e com fome. De outro lado, no Capitalismo, embora alguns comam caviar (aliás, um péssimo gosto), inúmeras pessoas morrem pobres, doentes e com fome.

É necessário reconhecer que os dois sistemas (Capitalismo/Comunismo), vistos de forma fundamentalista, são nocivos ao desenvolvimento da nação e à sobrevivência dos povos. Se vivemos num mundo capitalista, este é hoje, de certa forma, moderado pois muitos são os direitos trabalhistas dos empregados (fruto da luta de Marx). O "Capitalismo Moderado”, por seu turno, descobriu que uma dose de Comunismo lhe faz muito bem, pois, uma empresa que tem funcionários mais motivados e bem remunerados, produzem com maior qualidade e quantidade, o que assegura uma longevidade maior ao negócio.

Vê-se, pois, que a doutrina comunista já não é de todo errada, como não o é a capitalista, que gera riquezas possíveis de serem divididas. Misturando-se os dois sistemas aproveita-se o que ambos podem proporcionar de bom à humanidade. Assim, que se extraia do Comunismo o seu moralismo e humanismo elogiável e do Capitalismo a capacidade de geração de riquezas para tornar a vida melhor e diminuir o sofrimento do povo.

Dessa análise, tem-se que partido nenhum faz bem ao país pregando idéias fundamentalistas e demagógicas. Radicalismo é erro de raciocínio e, portanto, de julgamento. Propostas também não mudam nada, pois são meras palavras que o vento carrega se não estiverem ancoradas na vontade política. O que muda é o trabalho efetivo de construir e a divisão do que se produziu; mas - populismo à parte - não de forma igualitária, pois as empresas necessitam de reservas financeiras para futuros investimentos, evitar o atraso da nação e o encolhimento do mercado de trabalho.


2 comentários:

  1. Esse texto ao meu ver foi postado em 2012, e estou escrevendo esse comentário 4 anos depois; olha como as coisas são!. Eu entendi a mensagem do texto mas gostaria de saber em detalhe como é a geração de riqueza no sistema do comunismo, o texto passou a mensagem, mas não detalhou a situação. Gostaria de parabenizar o autor por expor sua opinião, mesmo anos após seu trabalho, aqui vai minha mensagem de apoio. Deus abençoe nossas vidas e famílias.

    ResponderExcluir
  2. Olá "Anônimo". A intenção do texto não é esgotar o assunto, já que isso não seria possível na proposta do blog. Há uma série de material disponível na internet sobre a "geração de riqueza" do comunismo, então não vou reinventar a roda. Recomendo a pesquisa. Em suma, para mim, o Comunismo serve apenas como tempero do Capitalismo para evitar que este se torne selvagem, mais do que isso, há um sério risco de empobrecimento da nação. Obrigado pelo seu comentário!

    ResponderExcluir