16 de jul de 2013

Maconha Legal


Em artigo publicado no jornal O Globo (link), Fernando Henrique Cardoso defendeu a legalização da maconha. Ele já havia feito isso anos atrás, porém, sem sucesso.

Poucas vezes concordei com FHC, mas, de fato, a maconha deve ser legalizada (com controle do Estado), como quaisquer outras drogas. Isso não quer dizer que elas sejam uma coisa boa. Não são. É que a decisão pelo uso ou não deve ser das pessoas, não do Estado, como ocorre com a pinga e o whisky.

Uma justificativa plausível para a descriminalização, é que o custo financeiro, social e político da repressão criminológica faz mais mal do que bem à sociedade.

A questão deve ser tratada como de saúde pública; tal como ocorre com a AIDS e as doenças sexualmente transmissíveis. Não se deve proibir o sexo a pretexto de evitar tais patologias, mas também não se deve descurar do dever de informar e educar as pessoas sobre os malefícios do "mau uso".

Ao texto de FHC, faço apenas uma pequena ressalva: descriminalizar as drogas não reduzirá a criminalidade. Isso é ilusão. Bandido não deixará de ser bandido se a maconha for liberada. Não estou falando aqui do usuário recreativo, mas daqueles que, imiscuídos no mundo das drogas, armam-se, assaltam e matam, entre outros delitos, seja para possibilitar o uso ou o negócio. Esses continuarão a ter o caráter torto e, seguramente, migrarão para outras "áreas" ilícitas, inventarão novos crimes e aumentarão as estatísticas de outros delitos.

Enfim, independentemente da legalização, as drogas devem ser evitadas. As pessoas devem aprender a buscar formas mais concretas e duradouras para serem felizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário