8 de ago de 2012

Francamente! Paraguai, de novo


Essa do Franco dizer que "não fornecerá  energia barata aos vizinhos", especialmente Brasil  e Argentina, é mais uma criancice do que uma decisão séria.

Primeiro, o Brasil não paga barato pela energia, paga o combinado. E, pelo que sei, combinado é combinado, é o preço justo; pactuado entre partes maiores e capazes.

Como se não bastasse a fragilidade das instituições paraguaias, do processo político e jurídico, há agora o descumprimento sistemático de contratos... Assim Franco ofende não só o contrato, suas leis, tratados, convenções, mas a todo o seu povo que, por anuir com tal situação, passará a não ser confiável. É isso que ele quer para o seu país? Essa é a grande mudança "pra melhor" que ele tem para oferecer ao seu povo?

O curioso, é que ele espezinha Chavez e faz igualzinho: contratos não cumpridos,  insegurança jurídica, decisões inconsistentes...

Franco, Franco,  olha a Grécia onde foi parar...





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário