27 de abr de 2013

O suicídio do PT


Falemos o português claro! Não sou, nunca fui e nunca serei "torcedor" de partido político. Partido não é time de futebol. Não sou cego e nem submisso, senão àquilo em que acredito.

Como brasileiro, vejo coisas ruins acontecendo com o Brasil, sob os auspícios do PT. Não pensem os militantes que estou fazendo uma crítica negativa gratuita ou que sou da oposição. Não sejam tão ingênuos!

Quando verdadeira, toda crítica é positiva, não é? Permite-nos corrigir o rumo. Mas, nos comentários abaixo, provavelmente serei taxado de analfabeto, tolo, patrocinado e politicamente ignorante... Talvez até minha mãe sofra um pouco por conta do meu singelo exercício do livre direito de manifestação. É o resultado natural da confusão que se faz entre torcida e militância. Coisas de incautos.

A condenação dos mensaleiros Genoíno, João Paulo Cunha, Zé Dirceu e tantos outros, a tentativa covarde de bloquear Marina Silva, impedindo-a de criar um simples partido para concorrer legitimamente à presidência, a PEC 33, que visa limitar o STF, são medidas que muito provavelmente sepultarão Dilma e o PT.

São erros grosseiros que se cometem, passando uma borracha nas grandes conquistas recentes. Vãs tentativas de lesionar a democracia e o estado de direito numa conjuntura completamente adversa aos propósitos dos condenados mensaleiros e das lideranças petistas.

A despeito dos escândalos (muitos ainda por apurar), Lula deixou um legado político e econômico positivo e histórico para o Brasil e seu partido (seja por sorte ou competência, isso não importa agora), de valor incomensurável. Porém, o PT se perde em trapalhadas e mais trapalhadas como as acima elencadas. Viola preceitos básicos da democracia (PEC 33), tentando colocar o Congresso de Renan Calheiros (com quem não simpatizo) e o STF a seu serviço. Utiliza-se até mesmo de covardia para afastar seus oponentes, tentando impedir a criação de novos partidos. Uma clara tentativa de nos venezuelar.

Dilma está mal das pernas. Abandonou o "projeto faxina", que lhe rendeu grande apoio popular (deixando de depurar seu governo), conduz mal a política, a economia está em frangalhos, o PIB é medíocre, há altos níveis de corrupção e impunidade, são adotadas medidas desesperadas para tentar se manter no poder... Enfim, apesar de ter condições de ser uma boa presidente, está muito, mas muito mal assessorada. Arrisco-me a dizer até que ela está rodeada por traidores. O pior, é que ela peca por fechar os olhos para o que todo mundo vê, com ingenuidade incompreensível, sobretudo na atual era digital.

Há pessoas inteligentes e bem intencionadas no PT, mas, infelizmente, não são elas que estão dando as cartas.

Marina e Aécio não precisam fazer muito para ganharem terreno. O PT, por não ter aceitado fazer a limpeza que a sociedade esperava, por não querer extirpar o mal que lhe destruía, está dando força aos seus adversários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário