1 de mar de 2013

O Brasil fora dos BRICS

A despeito dos grandes esforços de Mantega, o Brasil não está conseguindo deslanchar.

O crescimento é inexpressivo. Estamos até mesmo atrás de países mergulhados na crise financeira global.

Com esse desempenho pífio, não dá mais para sustentar nossa posição nos BRICS.

Isso é muito triste e incompreensível, especialmente diante da proximidade da Copa e das Olímpiadas, mas trata-se de um fato.

Só posso atribuir isso (como já fiz aqui em oportunidade anterior), ao elevado nível de corrupção, impunidade e insegurança juridica.  Defendo, já de longa data, que a corrupção tem um preço direto e indireto igualmente altos para o país, e a conta chegou: ficamos para trás!

Os impasses gerados com a condenação dos mensaleiros (se perdem ou não o mandato), a posse de Genoíno, a de Renan Calheiros, o atraso e confusões nas obras da Copa, e uma série de outros fatores, subtraem do Brasil a seriedade necessária para alavancar o crescimento. E não vamos crescer e nem alçar vôos maiores, enquanto não fizermos as pazes com a moralidade e seriedade necessárias ao desenvolvimento.



Nenhum comentário:

Postar um comentário